QUANDO O PÔR DO SOL CHEGAR


Hoje orei pra o tempo passar.
A saudade apertou até me deu
 vontade de te abraçar...
Vou te esperar lá na beira do mar
quero ver o pôr do sol chegar.
Vou pedir a Deus a luz do lua para
nos iluminar.

Quero beijar tua boca até o sol chegar.
Juras de amor escritas na areia do mar.
Nossa história gravada nas estrelas para
os anjos testemunhar...

Quando o pôr do sol chegar
essa saudade vai calar.
Lua, céu e mar, milhões de estrelas
para contemplar...
O infinito é uma janela aberta
pra gente se amar...

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS


Sou criança, sou a esperança,
sou inocente, meio carente,
porque gosto muito de um abraço quente,
sou pequeno,
gosto de brincar de ser grande,
sou apenas criança,
mas do futuro eu sou a esperança.

Sou criança e não sei o que é perigo,
pois o meu anjo da guarda está vinte quatro horas comigo,
porque sou criança e gosto de carinho,
por favor, não me deixe sozinho.

Sou criança, hoje é meu dia,
sou a prova que é possível viver uma vida de pura alegria.
sou criança, sou a lembrança da sua infância,
sou criança, não me deixe sem esperança,
me devolva o sorriso do olhar
sou criança
minha esperança é ver o mundo mudar.

GESTOS DE AMOR


O amor é envolvente
Um abraço quente
Um toque indecente
Mãos que se estende
Chama que se acende
Laço que se prende.

O amor é displicente
Um olhar inocente
Um beijo entorpecente
Dor que o peito sente
Lábios que se redem
Gestos que o coração compreende.

O amor é paciente
Um desejo ardente
Um verso envolvente
Querer abstinente
Elos que não se desprende
Gesto que o coração compreende. 

SUSSURROS


Sussurra aos meus ouvidos
Eu me transformo, entro em
teus poros e transpiro.
Enrosca teu corpo no meu,
suavemente me faz perde o juízo.

Olha dentro dos meus olhos,
diz que me ama bem baixinho aos meus ouvidos
Eu perco a voz quando fico a sós contigo.

Ascende a chama da paixão
 Enobreçe-me com o toque de suas mãos
Abriga-me em teus braços
Prende-me em teus laços.

 Tu és a canção que sussurras aos meus ouvidos.
Peço-te que fique comigo!
Beija-me minha amado com os beijos da tua boca,
pois tu és a água destilada que se transformou em um doce vinho
Tu és o abrigo da minha alma quando sinto-me sozinho.

O PASSADO DO AMOR


As juras de amor escritas na areia,
a tempestade apagou
Lembranças passadas,
vagueadas em um universo sem cor
Feridas da alma que o tempo cicatrizou.

Futuro frustado, marcado por lágrimas de dor
Memórias guardadas que o tempo não apagou
Desabrochou uma flor no jardim do amor,
 mas a chuva não regou.

Amores passados são pétalas jogadas ao vento,
 se desfazem sem desalento
O tempo fica incumbido de curar a dor
Tornando o amo presente, no passado do amor.