TORMENTAS


Sinto-me perplexo com as tormentas da paixão
Estremece no peito as súplicas do coração.

Me sobrevêm o vendaval de solidão. 
Quem me dera as asas como de pombas!  
Voaria e acharia repouso em teus braços. 

Recolheria as minhas lágrimas na paz do teu sorriso. 
Esconderia as minhas tristezas no teu abrigo. 
 Provaria nos teus lábios o sabor excitante do vinho. 
Entenderia que a vida só faz sentido com sua companhia.
Vendaval de solidão, tormenta de paixão.

8 comentários:

  1. Uau. Tão bonito. Poderia ser para mim. Ou seja, revi-me nele:))

    Hoje » Amplexos de amor

    Bjos
    Votos de uma óptima Noite.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite!
    Belo demais!!! Amei :)

    O calor do teu silêncio...
    Beijos um excelente fim de semana.


    ResponderExcluir
  3. Você tem muito talento. Sou inscrito do canal do Vanderlei e resolvi dar uma olhada aqui devido ao vídeo que você postou lá.
    É muito raro, hoje alguém fazer poemas, ou poesias.
    Bonito. Que Deus conserve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém!
      Muito obrigado!
      Foi um prazer te-lo por aqui!
      Um forte abraço!

      Excluir
  4. Olá, tudo bem? Eu gosto desta palavra "tormentas".... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir