NÃO POSSO EXPLICAR-TE


 O infinito revela a tua existência
Na perfeição das tuas obras não a incoerências
Na natureza o toque das tuas
 mãos podem notar
Sou tão pequeno que não
 posso explicar-te.

 Criou os céus e o mar
 Criou as estrelas e o luar
Criou os rios pra preencher o mar
Criou os lírios para o campo perfumar.

 Criou sete notas para harmonizar
 Criou os pássaros para cantar
Criou as rosas para desabrochar
Criou o beija-flor para decifrar

Criou o poeta para rimar
 Criou a musa para inspirar
Criou Adão e Eva pra a sua
 imagem revelar
Criou os dons pra capacitar-me
 Mesmo assim não consigo explicar-te.

2 comentários:

  1. Bom dia. Gostei muito do poema!!

    Não conhecia esse poema...fiquei bem curiosa:))
    Beijo e um excelente dia!

    ResponderExcluir